.

Carregando...

Web Rádio Unidos pela Fé - Canapi/AL

sábado, 19 de julho de 2014

COLUNA O EDUCADOR: EDUCAÇÃO, Uma Fábrica de Robores.

A sociedade é vítima de uma educação individualista, onde muitas vezes, o próprio educador limita-se em transmitir conhecimento voltado a formação do indivíduo, fatores existentes contribuem para que este conhecimento chegue de maneira fragilizada, descontextualizada e sem perspectiva nenhuma que possibilite o indivíduo conhecer seus direitos, deveres e obrigação. No entanto, hoje, é inserido no sistema educacional pessoas sem qualificação, por tanto, quando o governo prega uma educação de qualidade, é mais um discurso sofista, mais uma mitologia exposta para a classe social.

Ao analisar, os recursos que são inseridos na educação são de certa forma insignificante, mal distribuído, ainda, o pouco que é injetado “administradores” buscam um meio de desviar para outras funções. Vejo o método educacional como uma fábrica de robores, onde necessariamente precisará sempre de alguém para literalmente coloca-lo em uma tomada elétrica para funcionar, onde na verdade, o educando precisa de fundamentos que contribua para sua formação e que eles tenham sabedoria para serem inseridos em um mundo competitivo.

O “professor” de hoje não é mais formador de opinião, costumo dizer, que estamos fazendo a educação dos políticos, não estamos fazendo com que o aluno reflita e que eles serão a mudança da sociedade futura, ora, que cidadãos estamos formando para um contexto social? “Nós” educadores precisamos rever nossos conceitos, se observarmos estamos produzindo uma classe social incapaz de pensar e lutar pelo o que de fato é seu, estamos pagando caro para termos quase nada, o que se ver na atualidade são vários programas inseridos na educação que não passam de um balão de ar, correndo o risco de a qualquer momento cair, nesse aspecto, os programas são elaborados sem planejamento, não é feito um análise minucioso em cada região, eles, “governo” mandam um modelo que serve para toda região do país, para eles tanto faz ser da região norte como da região sul, diante disto, aparenta mais um desperdício de dinheiro público e o PNE (Plano Nacional de Educação) é como se fosse um paciente na fila do SUS, não sai do papel, existe ações que já mais serão colocadas em prática.

Outro fator escandaloso no sistema educacional é a maneira como o educador é visto pela classe dominante “política”, fico a me perguntar, como seria um administrador de um Município, Estado ou até mesmo do País sem salário? Vejo que seria interessante, quem sabe eles poderiam sentir na pele, ainda, o que eles são capazes de fazer com o funcionário que muitas vezes não tem nem se quer o direito de prestar seus serviços, é lamentável. A tristeza maior, é que isso acontece muitas vezes debaixo do nosso nariz ou até mesmo com a própria pessoa, imagine se esse funcionário for um educador, no entanto, fato esse se torna repudiante, administradores desse porte não são capazes de administrar absolutamente nem a sua própria casa imagine um órgão público, são pessoas que mutilam outras e estão assumindo uma função, que nem ele  próprio sabe o que é.

Em fim, é preciso que a população reveja, analise e saibam fazer suas escolhas no campo político. “A sociedade de hoje será o fruto do amanhã”.


Luiz Vieira da Silva

Voto de protesto e voto consciente: Entenda o que todos sabem, mas poucos colocam em prática.

Por: Marcio Martins
Crédito: Reprodução/Google Imagens

Voto nulo ou branco é sinal de protesto, pois é claro que o eleitor sabe que seu voto não será válido, afinal essa é justamente a sua intenção ao fazer tal escolha, pois sabe ele que se não fosse votar logo seria multado pela justiça eleitoral. A questão de votar branco ou nulo é de consciência. A consciência de saber que não foi com o seu voto que o ladrão se elegeu, pois usar a ideia de votar no menos ruim, para fazer frente ao que seria pior, não lhes dará moral alguma para criticar os atos de corrupção dos políticos, afinal, tira-se um ladrão e coloca-se outro mesmo sabendo que também era ladrão, ignorando inclusive os candidatos honestos com a infeliz justificativa de que não existe político honesto, uma espécie de julgamento antecipado que coloca em cheque o caráter do próprio eleitor, uma vez que se estivesse no lugar dos políticos corruptos faria a mesma coisa. Somado a isso, ainda declaram que os honestos não teriam chance frente ao poder econômico dos corruptos. Um gravíssimo erro do eleitor que se considera consciente, pois é por pensamentos assim que hoje, principalmente nas pequenas cidades, o poder gira em torno de duas famílias, que usam e abusam do poder econômico sempre as margens da lei, manipulando a população na ideia de que quando um estiver governando mal o outro entra em campo como a solução de todos os problemas e vice e versa. E assim, o tempo passa, os currais eleitorais são mantidos, os acordos espúrios são firmados e eles nunca mais saem do poder. Acumulam fortuna as custas do “otário eleitor” que em troca de migalhas pagas a sua individualidade ainda os aplaude, puxa o saco e ainda tem o cinismo de a cada 04 anos abrir a boca e dizer que os mesmos corruptos que há décadas se reversam no poder daquela esquecida cidade ainda são a solução dos seus problemas.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Dupla acusada de tráfico de drogas em Canapi tem liberdade negada pelo TJ/AL

Desembargador Sebastião Costa Filho, relator do processo
Carlos da Silva e Ronielly Pereira foram presos com dez quilos de maconha.

Por: Dicom / TJ-AL
Foto: Dicom / TJ-AL - Desembargador Sebastião Costa Filho, relator do processo - 11/07/2014.
O desembargador Sebastião Costa Filho, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), negou pedido de liberdade a Carlos Santos da Silva e Ronielly da Silva Pereira, acusados de tráfico de drogas. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta sexta-feira (11).
De acordo com os autos, os réus foram presos com dez quilos de maconha, no dia 23 de maio deste ano. Objetivando a concessão de liberdade, a defesa dos acusados impetrou habeas corpus, com pedido liminar, no TJ/AL.
Alegou que eles estariam sofrendo constrangimento ilegal pelo fato de o inquérito policial não ter sido concluído. Sustentou ainda que os réus são primários, possuem bons antecedentes, residência fixa e profissão definida.
Ao analisar o processo, o desembargador negou o pedido de liminar. “Não vislumbro conjunto probatório suficiente para a concessão liminar através do presente remédio constitucional, fazendo-se necessária uma análise mais acurada das circunstâncias que envolvem o caso”, afirmou.
Sebastião Costa Filho concedeu o prazo de 72 horas para que o Juízo da Comarca de Canapi preste informações pertinentes ao deslinde da questão.

domingo, 13 de julho de 2014

Jovem canapiense tem moto roubada e leva tiro no rosto a caminho do trabalho em Inhapi.

Vitima é natural do Povoado Areias em Canapi, mas reside e trabalha no município vizinho.

Foto: Reprodução

A crueldade e audácia dos ladrões não têm limites. Na madrugada deste Domingo (13) por volta das 4hs da madrugada em pleno centro da cidade de Inhapi, após o tradicional Show na Praça organizado pela Prefeitura Municipal, dois homens armados renderam um motociclista e levaram uma moto CG 150 de cor vermelha, placa OHD 9187.

E não parou por ai, os meliantes queriam mais, e na fuga ainda conseguiram render outra vitima, desta vez, uma jovem identificada por Maria Cristiane da Silva, 24, que estava a caminho do trabalho em uma motocicleta Honda Fan 150, placa EQE 8731 com destino a empresa OAS responsável pelas obras do Canal do Sertão quando foi abordada pela dupla e atingida por um tiro no rosto disparado por um dos criminosos.

Por sorte, o tiro não foi fatal e a vitima ainda teve forças para conseguir pedir socorro a moradores próximos que a socorreram até a base do SAMU de onde foi levada para o Hospital Regional de Santana do Ipanema. Seu estado de saúde não foi revelado, no entanto a mesma deve ser submetida a uma cirurgia para a retirada da bala, que teria ficado alojada em seu maxilar.

A Policia Militar fez buscas na região, mas até o fechamento desta matéria ainda não tinha pistas dos criminosos.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Visão Mundial Brasil lança edital para preenchimento de 02 vagas em aberto no PDA/Serrana em Canapi.


Interessados deverão encaminhar seu currículo via email para visaomundial_rh@wvi.org ou entregar na sede do PDA Serrana. 

Confira o edital!

Contrata: Educador Social I – Patrocínio
Local: PDA Serrana - Alagoas
Total de vagas: 02 (duas)

Quem Somos:
ONG Cristã Humanitária e de Desenvolvimento criada em 1950 e presente em aproximadamente 100 países. Trabalhando no Brasil desde 1975 com o enfrentamento da pobreza e da exclusão social, a Visão Mundial prioriza em seus programas as crianças e os adolescentes que vivem em comunidades pobres e em situação de vulnerabilidade, para promover o bem estar das pessoas.

Finalidade da Posição
Implementar as ações do Projeto de Patrocínio nas comunidades atendidas pelos PDAS- abordando, sensibilizando, identificando suas necessidades e demandas e desenvolvendo atividades e tratamento a fim de contribuir para o bem-estar das crianças e suas famílias, de acordo com as diretrizes e políticas da Visão Mundial e Confraternidade.

Perfil
• Nível médio ou técnico
• Experiência em redes e movimentos sociais;
• Conhecimento da Legislação vigente sobre Proteção a Criança e ao Adolescente
• Experiência em articulação e mobilização de trabalhos comunitários
• Trabalhos na área de educação popular.
• Conhecimento básico na área de informática;
• Conhecimento sobre políticas públicas/controle social
• Conhecimento básico na área de informática;

Principais Atividades
• Realizar a implementação de programas, projetos e intervenção do PDA nas comunidades; visitas domiciliares as famílias atendidas;
• Realizar de reuniões com as famílias inscritas no sistema;
• Elaborar relatórios das ações desenvolvidas na área de atuação.
• Participar de redes e fóruns ligados a proteção da criança e adolescente;
• Preparar as comunidades para implantação do PDA, projetos e ações de acordo com a política e estratégias da Visão Mundial e entidade parceira;
• Participar de reflexões com os diferentes grupos da comunidade, para que possa criar planos de ações que favoreça no processo de Desenvolvimento Transformador da comunidade;
• Manter atualizados os procedimentos necessários para apoiar as normas internacionais e nacionais de patrocínio de crianças;
• Garantir que todo os procedimentos e processos de inscrição, desligamento e monitoramento do programa de patrocínio ocorram de acordo com a política de patrocínio de crianças, no calendário determinado pela UOPE;
• Acompanhamento sistemático das crianças inscritas no processo de patrocínio;

Competências Técnicas/ Comportamentais
• Habilidades em dinâmica de grupos;
• Habilidade em gestão de conflitos;
• Conhecimento sobre políticas públicas/controle social
• Pro atividade e senso de planejamento e organização;
• Construir relacionamentos em todos os níveis da organização e sensibilidade para atendimento;
• Capacidade de tomada de decisões, senso de planejamento e organização;
• Flexibilidade;
• Demonstrar um senso de urgência e resiliência;
• Entender e realizar a ponte das culturas diferentes existentes dentro da organização;
• Criativo e inovador e capacidade de mobilização da equipe para resultados;
• Explicitar poder de convencimento.

Competências Essenciais
• Competências Empreendedoras: produzir resultados e serviços de qualidade. Praticar a responsabilidade e Pessoas & Cultura integridade. Comunicação eficaz de informações;
• Competências de raciocínio: pensar de forma clara, profunda e amplamente. Entender a área de ajuda humanitária. Entender a Missão e as operações da Visão Mundial. Prática contínua da inovação e criatividade;
• Competências de auto-gestão: Demonstrar valores centrados em Cristo na vida e no trabalho, Aprendizado que visa o crescimento e o desenvolvimento, Manter a eficácia e o equilíbrio entre trabalho/vida;
• Competências de Relacionamento: Construir relacionamentos de cooperação. Praticar a diversidade cultural e de gênero. Influenciar pessoas e grupos.

Benefícios
Assistência Médica (para o Titular e dependentes, custos compartilhados), Assistência Odontológica, Previdência Privada, ( a Instituição deposita contrapartida ao depósito do Funcionário, até um limite 8% percentual), Auxilio Creche Seguro de Vida em grupo.

Regime de contratação: CLT (Efetivo)

domingo, 6 de julho de 2014

Apoio a reeleição do Senador Fernando Collor revela a verdadeira face da politica canapiense.


Interesses pessoais e partidários sufocam as necessidades da população.

Por: Marcio Martins
Crédito: Google Imagens

É incrível como o eleitor esquece rápido os lances do jogo sujo da política, alguns por esquecimento mesmo, outros pelo poder manipulador da corrupção. 

Há quatro anos atrás o grupo que hoje faz oposição ao atual governo municipal, apoiou a candidatura do senador Fernando Collor de Melo ao governo do estado ainda no primeiro turno, na época qualquer um que falasse contra o senador era taxado como inimigo do povo canapiense, pois segundo eles, Collor era a solução para o atraso do município. Já os atuais integrantes do governo, a época oposição ferrenha ao senador faziam de um tudo para derruba-lo politicamente, chegaram inclusive a espalhar pelo município trechos de um livro onde o senador supostamente teria expressado seu desprezo por Canapi. 

Passados quatro anos, vivemos o inverso daquela eleição, e hoje, aqueles que antes apoiavam o senador se posicionam contra e os que eram contra passaram a ser aliados, com a ousadia inclusive de repetir o discurso da antiga aliança colorida, afirmando que o senador mais uma vez é a solução para Canapi. 

E agora! Ainda preciso dizer quem atualmente fala do tal livro?

Essa mudança de opinião envolvendo a classe política municipal não me surpreende, afinal sempre foi assim, caso contrário, não teríamos somente duas famílias a décadas se reservando no poder e se gladiando na mesma proporção em que por inúmeras vezes dividiram o mesmo palanque.



quinta-feira, 3 de julho de 2014

De braços cruzados a uma semana, agentes de endemias voltam a se reunir para decidir se continuam com a paralisação.

Com dois meses de salários atrasados, servidores recebem um e seguem reivindicando outro.

Por: Redação
Crédito: Reprodução/Google Imagens

A dengue é um dos maiores problemas de saúde do Brasil, responsável pela morte de milhares de pessoas, inclusive em Canapi. E para combater o famoso mosquito causador desta terrível doença, o governo federal repassa mensalmente aos municípios recursos para custear as despesas com o pagamento dos agentes combatentes desta "praga", os conhecidos Agentes de Endemias, no entanto, este repasse não chegou as mãos dos servidores municipais nos últimos dois meses. Diante disso, a categoria resolveu cruzar os braços até que o pagamento dos salários fossem efetuados.

Com problemas no repasse do Governo Federal destinado a categoria, a prefeitura não conseguiu convencer os agentes que paralisaram as atividades na ultima quinta-feira (26).

Somente sete dias depois a Prefeitura Municipal conseguiu efetuar o pagamento da categoria. Mas quando tudo parecia está se resolvendo, eis a surpresa! apenas um dos dois meses em atraso foi depositado na conta dos servidores, apesar do repasse do outro mês já efetuado pelo Governo Federal.

Ao conferir os extratos bancários a categoria tomou uma nova decisão, e nesta sexta-feira (04) voltam a se reunir para decidir se continuam com a paralisação.

Na pauta também estará o pagamento do piso nacional da categoria fixado em 1.014,00 em Lei Federal recém sancionada pela presidenta Dilma e que segundo a categoria já encontra-se na conta da Prefeitura Municipal, conforme o link em anexo.




terça-feira, 1 de julho de 2014

A diretora, o ladrão engravatado e o pé de chinelo.

Uma história real que revela uma triste realidade da educação pública deste país, eterno refém do poder manipulador da corrupção. 

Por: Marcio Martins
Crédito: Montagem/Google Imagens

Certa vez quando fazia parte do Conselho Municipal do FUNDEB discutíamos o valor do rateio que os professores deveriam receber, o que pelas nossas contas seria algo em torno de 5 mil reais, valor bem acima dos 2 mil propostos pelo governo municipal da época. A discussão fluia tranquilamente até que a presidente do conselho que era diretora nomeada pelo gestor municipal e que ate aquele momento não havia se pronunciado, se levantou, encerrou a reunião e disse: "Tanto faz se o prefeito pagar 5 ou 2 mil reais. Nunca se pagou rateio nesse município mesmo"

Não consegui ouvir aquele absurdo calado, disse a ela que o prefeito iria pagar os 5 porque era um direito dos professores, mas quando ela fosse ao banco receber, avisasse ao maior número de pessoas possível, pois só assim, teria a certeza que mais tarde algum ladrão iria lhe visitar, mas esse seria um ladrão bom, que dos 5 mil roubaria apenas 3 e deixaria os 2. Feito isso, ao invés de denunciar o ladrão, deveria lhe agradecer e fazer uma festa em sua homenagem, afinal nunca houve um ladrão que vendo 5 mil em sua frente roubasse apenas 3 e deixasse 2 para a vítima. 

Ao ouvir meu desabafo, ela disse: Há mas nesse caso é diferente! Então mas uma vez eu retruquei: 

Porque? 
Porque um usava havaianas e o outro terno e gravata?

Sei que é triste ouvir coisas deste tipo da boca de uma educadora que deveria dar exemplo a seus educandos. Mas fazer o que? "Quando eu perder a capacidade de indignar-me ante a hipocrisia e as injustiças deste mundo, enterre-me: Por certo que já estou morto" (Augusto Branco)




ATENÇÃO!

Os comentários anônimos foram proibidos no blog a quase 1 ano e mesmo assim algumas pessoas insistem em publica-los, queremos esclarecer que apesar do internauta não ter mais esta opção, podem continuar comentando preservando sua identidade ao escolher a opção NOME/URL e em seguida fazer seu comentário, desde que, não seja ofensivo a honra das pessoas envolvidas na matéria ou que com estas não tenha relação.

Att;
A Redação - 27/03/2014

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.